config

Com a Lei do Orçamento de Estado verificou-se um alargamento do beneficio fiscal com a remuneração convencional do capital social e à eliminação de restrições no que concerne à sua aplicação.
O objectivo deste alargamento visa incentivar o financiamento das empresas através de capitais próprios evitando desta forma o recurso a capitais alheios.
O beneficio fiscal traduz-se numa redução ao lucro tributável das empresas que se constituam ou que procedam a um aumento do seu capital social.
Em termos práticos a dedução para 2017 é de 7% do somatório das entradas de capital social, limitado a 2 milhões de euros, utilizada no exercício em questão bem como nos 5 períodos de tributação seguintes.
O aumento de capital em espécie pode igualmente ter lugar por conversão de suprimentos ou de empréstimos de sócios realizados a partir de 1 de Janeiro 2017. 

0
0
0
s2sdefault
Build and designed by Renato Vieira